Linhares–Vila Velha–Maricá–Rio de Janeiro – 568 km

Fechando o círculo, Gerard e ZAM pousam de volta em Jacarepaguá, RJ.

Fechando o círculo, Gerard e ZAM pousam de volta em Jacarepaguá, RJ.

28 de setembro de 2001

Quando cheguei no aeroporto as 06h30, umas 20 pessoas e suas bicicletas me esperavam perto do avião. Estou comovido com tanto carinho e agora percebo quantos passageiros havia a bordo do Ximango comigo. Como não há gasolina em Linhares, teria que pousar em algum outro lugar para abastecer e aumentar minha autonomia no caso de ter que contornar o mau tempo no caminho para Rio de Janeiro. Desta vez, alcancei Vila Velha sem problemas. Faltavam apenas 400 km para Rio de Janeiro. A minha pressa aumentou e fiquei sabendo que o teto no Rio de Janeiro já estava levantando. Sobrevoei Búzios para matar saudades e segui pela região dos Lagos. Fiz uma escala em Marica onde encontrei com uma ala de bons amigos que queriam escoltar o Ximango ate Jacarepaguá. A maioria era de ultraleves baseados na pista do CEU (Clube de Ultraleves). Por motivos que não consigo compreender, são proibidos de pousar em Jacarepaguá. Obrigado, amigos, por terem vindo me receber. Demos um rasante sobre a pista, com o Decathlon do Aeroclube do Brasil na minha ala direita e os ultraleves vindo atrás. Voltei e dei outro rasante, um pouco mais alto, sem motor, para mostrar aos incrédulos que o Ximango gosta de planar mesmo. Na terceira aproximação, as rajadas de traves de 10-15 nos não me abalaram (já passei por coisas muito piores nessa viagem) e por fim coloquei as rodas no asfalto. Querida, cheguei!

Nota da equipe Asas do Vento: Gérard chegou no Rio na sexta-feira, completando a circunavegação. Dormiu em casa uma noite e no sábado, decolou novamente para Belo Horizonte, onde participou do Domingo Aéreo no Aeroclube de Minas Gerais. No domingo seguiu para São Paulo, chegando com um dia de antecedência por precaução devido à ameaça de mau tempo. No dia seguinte, caiu na cidade o maior temporal desde 1947, levando o trânsito ao caos. As asas do Ximango foram desmontadas e a aeronave transportada de caminhão para a Adventure Sports Fair na Bienal do Parque Ibirapuera, onde ficou durante 5 dias. O público vibrou vendo de perto o avião que havia acompanhado há 15 semanas nas telas da TV brasileira.

Safari Air Empreendimentos Ltda © Todos os Direitos Reservados - (61) 3248-6427