Ponta do Seixas, Paraíba

No extremo leste do continente americano: Ponto de Seixas. 1997

No extremo leste do continente americano: Ponto de Seixas. 1997

06 de outubro, 1997
PONTA DO SEIXAS (07° 09′ Sul, 034° 48′ Oeste) é o extremo Leste do continente Americano

Cabo Branco era antigamente a ponta oriental do continente, e a brancura de seus penhascos o tornava um ponto de referência de fácil identificação para os navegadores do século XVI, que chegavam da Europa à costa do Brasil. No entanto, atacado por baixo pelo mar e desnudado de sua vegetação protetora por cima pelo homem, as falésias erodiram. Não são mais tão altos nem tão extensos nem tão brancos.

O Cabo Branco continua encolhendo. No entanto, um imponente farol foi erguido sobre ele em 1972. Este emite uma luz festiva sobre o oceano logo abaixo de seus penhascos agora avermelhados e sobre Ponta do Seixas, a praia enfeitada por coqueiros, que lhe roubou o título de ponto mais oriental das Américas. Esse pedaço de terra foi adquirido por volta de 1750 pelo português Francisco de Seixas Machado, licenciado em Direito, e cujo nome foi ali imortalizado. Alguns de seus descendentes ainda vivem em João Pessoa.

E que diferença da Ponta do Seixas para os outros gelados pontos cardeais do continente, cada qual encerrado por um estreito – de Magalhães, de Bering e de Bellot! Ponta do Seixas não tem fatores limitantes como esses. O manto prateado do Atlântico enviou pequenas e respeitosas ondulações como emissárias até suas praias. Partindo do outro lado daquele oceano, Américo Vespúcio voltara ao Brasil em 1501-02 com uma expedição portuguesa liderada por Gonçalo Coelho. Foi justamente a vastidão da costa brasileira e a força de seus rios carregando água doce até o mar que o fizeram chegar a uma conclusão que sacudiria o mundo: a de que se tratava de um mundus novus. Essa terra não era um mero prolongamento da Ásia, como insistira Colombo até a morte.

Safari Air Empreendimentos Ltda © Todos os Direitos Reservados - (61) 3248-6427